Projeto Escola 1000 leva obras para 239 municípios paranaenses

Obras PRED Escola Estadual João Bettega

Obras PRED Escola Estadual João Bettega

O projeto Escola 1000, criado pela Secretaria de Estado da Educação, Fundepar e Casa Civil tem melhorado a estrutura física de colégios e mais de 239 municípios paranaenses já começaram a receber as melhorias. O Colégio Estadual João Bettega, em Curitiba é um dos participantes do Escola 1000 e conta com a revitalização do ginásio de esportes, troca do revestimento de pisos e telhados, além de melhorias na rede elétrica.

Matéria da Agência de Notícias do Paraná

239 municípios do Paraná já têm obras do Escola 1000

Até agora, 327 escolas da rede estadual já deram início aos reparos. Todos os mil colégios contemplados já receberam os recursos para as obras que só começam mediante conclusão dos projetos.

A Paraná Edificações, a Cohapar e a Paraná Educação estão fiscalizando, atualmente, 327 obras do projeto Escola 1000, idealizado pela Secretaria de Estado da Educação, Fundepar e Casa Civil. Criado para promover melhorias em 1000 escolas do Estado, de acordo com as definições da comunidade, o projeto visa melhorar a estrutura dos colégios, de acordo com as definições e escolhas dos serviços pela comunidade, em todas as regiões do Estado.

As obras do Programa atenderão 317 municípios paranaenses. Até agora, já estão sendo atendidos 239 municípios com investimentos que somam aproximadamente R$ 33 milhões. De acordo com a coordenadora do Programa, Evane Petla Mendes Dias, até o final do ano todas as obras das mil escolas já estarão inciadas. “Cada escola atendida pelo programa recebeu R$ 100 mil para realizar obras de reparos. À medida que os projetos são analisados, , as obras começam e são fiscalizadas pela estrutura do Estado. Nossa expectativa é que todas as obras em todas as escolas contempladas já estejam iniciadas até o final de 2017”, explica Evane.

PARANÁ EDIFICAÇÕES – A Paraná Edificações é a empresa paranaense que fiscaliza o maior número de escolas. São 247 até agora distribuídas entre os 14 escritórios regionais da Paraná Edificações. A regional com maior quantidade de serviços no momento é Curitiba, com 33 obras, seguido por Londrina e Cascavel (22) e Ponta Grossa (24). Continue lendo…

A.G

Nova unidade vai melhorar diagnóstico de câncer infantojuvenil

Visita ao laboratário genômico Biobanco do Hospital Pequeno Príncipe. Curitiba,19/08/20017 Foto:Venilton Küchler

Visita ao laboratário genômico Biobanco do Hospital Pequeno Príncipe. Foto:Venilton Küchler

Matéria da Agência de notícias do Paraná

Referência nacional no atendimento à crianças, o Hospital Pequeno Príncipe anunciou a nova unidade que vai compor o Instituto de Pesquisas Pelé Pequeno Príncipe: a Unidade de Diagnóstico Avançado e Pesquisa em Saúde, obra realizada tanto com recursos estaduais como federais. Na manhã de sábado (19) foi realizada uma visita para entrega do prédio com a presença do secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo Neto, da vice-governadora do Paraná, Cida Borghetti, do ex-jogador de futebol, Pelé e demais autoridades.

A estrutura vai abrigar o Laboratório Genômico e Biobanco, os quais contribuirão para maior precisão no diagnóstico precoce e tratamento do câncer infantojuvenil. Este será o primeiro biobanco do Paraná. Estima-se que a capacidade de armazenamento será de até 230 mil amostras.

“O governo do Paraná sempre apoiou este importante hospital. Realizar o diagnóstico precoce e iniciar o tratamento de maneira ágil é essencial para que possamos diminuir ao máximo os números desta terrível doença”, enfatizou Caputo Neto.

Cerca de 70% da capacidade de atendimento do Pequeno Príncipe é destinada aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). Além do tratamento oncológico, o hospital também oferece desde consultas ambulatoriais até tratamentos complexos, tais como transplantes de rim, fígado, coração e ossos.

“O Paraná é um dos estados que mais investe em saúde no país. O Hospital Pequeno Príncipe é uma prova de que estes investimentos fazem a diferença. Quanto maior a rapidez e agilidade ao diagnosticarmos o câncer em crianças e adolescentes, maiores serão os efeitos positivos do tratamento em longo prazo”, destacou a vice-governadora Cida Borghetti. Continue lendo…

A.G

Complexo pediátrico será construído em hospital do Câncer de Londrina

O governador Beto Richa formalizou no sábado (19) a parceria entre a Secretaria da Família e Desenvolvimento Social e o Hospital do Câncer de Londrina (HCL) para repasse de R$ 817 mil à instituição. O recurso será investido na construção do Complexo de Pediatria Oncológica, que permitirá aprimorar o atendimento de crianças e adolescentes. A autorização para repasse foi assinada pelo governador, pela secretária Fernanda Richa e pelo presidente do Hospital Francisco Ontivero. Londrina,19/08/2017 Foto:Jaelson Lucas / ANPr

O governador Beto Richa formalizou a parceria entre a Secretaria da Família e Desenvolvimento Social e o Hospital do Câncer de Londrina (HCL) Foto:Jaelson Lucas / ANPr

O Paraná sempre investiu muito na saúde pública e no último fim de semana foi firmada parceria entre a Secretaria da Família e Desenvolvimento Social e o Hospital do Câncer de Londrina (HCL) para repasse de R$ 817 mil à instituição. Com o investimento, a estrutura física será ampliada, assim como a aquisição de novos equipamentos e de profissionais capacitados.

Matéria da Agência de Notícias do Paraná

Hospital do Câncer recebe recursos para complexo pediátrico

O governador Beto Richa formalizou no sábado (19) a parceria entre a Secretaria da Família e Desenvolvimento Social e o Hospital do Câncer de Londrina (HCL) para repasse de R$ 817 mil à instituição. O recurso será investido na construção do Complexo de Pediatria Oncológica, que permitirá aprimorar o atendimento de crianças e adolescentes.

O investimento amplia a estrutura física, de equipamentos e de profissionais qualificados, dando aos pacientes melhores condições de tratamento e qualidade de vida.

IMPOSTO DE RENDA – O dinheiro repassado ao Hospital do Câncer é do Fundo Estadual para Infância e Adolescência e foi captado por meio do Banco de Projetos do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedca). Esta iniciativa capta recursos de empresas e pessoas físicas que destinam parte do Imposto de Renda devido para financiar projetos para atender crianças e adolescentes.

O governador destacou a qualidade do serviço prestado pelo Hospital do Câncer e a solidez dos projetos apresentados pela instituição. “Vemos aqui a aplicação do recurso público em favor das pessoas que mais precisam. Em uma estrutura que atende todo o estado do Paraná e com uma equipe que está sempre em busca de um atendimento de qualidade e humano”, disse. Continue lendo…

A.G