Novidades boas

e7ab963a6b0d6d8763f282110492f174Após quase uma década de negativas, por parte da Prefeitura Municipal de Curitiba, para a construção da Arena Multiuso no Alto da Glória já podemos festejar novidades boas.

A relembrar, a administração municipal alegava que as ruas estreitas, cercania de um grande cemitério municipal e uma igreja frequentada, principalmente, às quartas-feiras podiam causar problema de mobilidade na região.

Mas, os cálculos atuais da Prefeitura mostram que, aparentemente, todas essas construções são compatíveis de estarem no mesmo local: Ruas, cemitério, igreja e estádio.

O que provocou isso foi o nosso pedido de Alvará de Construção, protocolado em novembro do ano passado na prefeitura.

Vamos aguardar o desfecho dos estudos.

Em breve, mais notícias boas! #Coritiba #BoasNotícias

A.G

Tabagismo custa US$ 1 trilhão e em breve vai matar 8 milhões por ano, diz estudo

Segundo estudo divulgado nesta terça-feira pela OMS, custo do cigarro (Foto: Reuters/Lisi Niesner/File Photo)

Segundo estudo divulgado nesta terça-feira pela OMS, custo do cigarro (Foto: Reuters/Lisi Niesner/File Photo)

Novos dados sobre o tabagismo foram divulgados e preocupam as autoridades.

Matéria da Reuters

Custos em saúde e perda de produtividade relacionados ao cigarro superam amplamente a receita obtida com impostos sobre o fumo.

O tabagismo custa à economia global mais de 1 trilhão de dólares por ano, em gastos com saúde e perda de produtividade, e matará um terço a mais de pessoas até 2030 do que agora, de acordo com um estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos publicado nesta terça-feira (10).

O custo estimado supera amplamente as receitas globais com os impostos sobre o fumo, que a OMS colocou em cerca de 269 bilhões de dólares em 2013-2014.

“O número de mortes relacionadas ao tabaco deverá aumentar de cerca de 6 milhões de mortes para cerca de 8 milhões anualmente até 2030, sendo que mais de 80% delas vão ocorrer em países de baixa e média renda”, disse o estudo.

Cerca de 80% dos fumantes vivem nesses países, e embora a prevalência de tabagismo esteja caindo entre a população global, o número total de fumantes em todo o mundo está aumentando, disse.

Continue lendo…

A.G

Pesquisadores encontram anticorpos que neutralizam o vírus da zika em camundongos

Anticorpo Z23 ligado ao vírus da zika (Foto: Gao et al., Science Translational Medicine (2016))

Anticorpo Z23 ligado ao vírus da zika (Foto: Gao et al., Science Translational Medicine (2016))

Uma nova pesquisa publicada na revista Science Translational Medicine mostra que pesquisadores conseguiram combater a infecção do vírus zika isolando 13 anticorpos e analisando a reação em camundongos. Isso pode significar futuras terapias e vacinas.

Matéria do G1

Estudo publicado na revista “Science Translational Medicine” indica que anticorpos poderiam ser utilizados em futuras terapias e até vacinas contra o vírus.

Um paciente que retornou de viagem à China após visitar a Venezuela serviu para que cientistas conseguissem isolar dois anticorpos com força para neutralizar o vírus da zika. A nova pesquisa foi publicada na revista “Science Translational Medicine”.

Qihui Wang, da Academia de Ciências de Pequim, se juntou a cientistas de outras universidades, incluindo Canadá e Reino Unido. A partir do sangue do viajante que havia sido infectado pelo vírus, eles isolaram 13 anticorpos e analisaram a reação em camundongos.

Dois desses anticorpos, o Z3L1 e o Z23, apresentaram uma forte eficiência no combate contra a infecção, sem reação cruzada com os sorotipos do vírus da dengue, eliminando o risco de favorecerem casos fortalecidos dessa outra doença, como acontece com a dengue hemorrágica, por exemplo.

De acordo com a pesquisa, estudos estruturais desses anticorpos indicaram que eles poderiam ser utilizados em futuras terapias e vacinas contra o vírus.

A.G