Colégios militares têm desempenho acima da média e ganham espaço

Alunos do Colégio Militar de Curitiba: referência - Foto: Henry Milleo / Gazeta do Povo

Alunos do Colégio Militar de Curitiba: referência – Foto: Henry Milleo / Gazeta do Povo

Com desempenho acima da média e a disseminação de disciplina nas atividades do dia a dia, as escolas militares têm chamado a atenção de quem busca bons resultados na educação. Além disso, as instituições contam com um grupo de professores responsáveis por fazer uma avaliação personalizada de cada aluno e os que apresentam problemas de aprendizagem podem ter reforço no contraturno.

Matéria da Gazeta do povo

Ordem em meio ao caos: escolas militares ganham espaço com bons resultados

Sistema atrai por disciplina e desempenho acima da média, mas não é unanimidade

Drogas, armas brancas e baixa aprendizagem são o prato do dia a dia das escolas de regiões vulneráveis no Brasil. Esse cenário não era diferente no Colégio Waldocke Fricke de Lyra, no perigoso bairro Tarumã, em Manaus, até a Polícia Militar assumir o controle da escola, em 2012.

Desde então, o quadro mudou completamente: seguindo a tradicional disciplina militar – que inclui farda obrigatória, gritos de guerra e proibição do uso de celulares, além da expulsão dos “incorrigíveis” –, o colégio tornou-se um lugar seguro e atingiu um patamar de qualidade acima da média nacional e de muitas escolas particulares. Em 2015, o Ideb do colégio, índice de desempenho medido pelo Ministério da Educação, foi de 7,7, do 1º ao 5º ano do ensino fundamental, e de 5,9, do 6º ao 9º ano (a média nacional nessas etapas foi de 5,5 e 4,5, respectivamente).

Essa história de sucesso não é a única no país, o que deixa os críticos do modelo com os cabelos em pé. Animados com essa performance, estados como Goiás já repassaram escolas públicas para a administração de militares – e estão satisfeitos com os resultados – e outros governos pensam seriamente em tentar esse caminho.

Além desses casos, há ainda a experiência bem-sucedida das 13 unidades do Sistema Colégio Militar do Brasil (SCMB), criadas pelo Exército preferencialmente para a educação dos filhos de integrantes das Forças Armadas, a maior parte delas entre as melhores instituições do país.

Mas qual é o segredo desses colégios? Continue lendo…

A.G

Municípios paranaenses vão receber mais de R$ 9 milhões para obras e esporte

Academia ao ar livre / Foto: equipepactoglobal

Academia ao ar livre
/ Foto: equipepactoglobal

As áreas da educação e saúde sempre tiveram destaque no Paraná, mas o esporte tem crescido a cada dia e ganhou novos investimentos. Com convênios firmados entre as prefeituras de 49 municípios e o governo do Estado, serão construídas academias ao livre, mini-arenas esportivas, além de adquirir veículos de transporte, caminhões e máquinas para obras.

Matéria completa da Agência de Notícias do Paraná

Governo do Paraná autoriza mais R$ 9 milhões para 49 municípios

O Governo do Estado autorizou R$ 9 milhões para 49 municípios de todas as regiões do Paraná. Os convênios com as prefeituras foram assinados nesta terça-feira (8) pelo governador Beto Richa, no Palácio Iguaçu, em Curitiba. Os recursos serão destinados para a construção de academias ao ar livre, mini-arenas esportivas, para a aquisição de veículos de transporte, caminhões e máquinas para a realização de obras. Outros 13 municípios, que tiveram recursos liberados anteriormente, receberam editais para licitar obras, no valor de R$ 9,9 milhões.

O governador ressaltou que o repasse de recursos pelo Governo do Estado são sistemáticos e atingem todas as áreas. “Isso demonstra o respeito do governo aos municípios, fazemos uma gestão eminentemente municipalista. Precisamos investir nas cidades para garantir uma vida melhor aos paranaenses”, afirmou.

A liberação também representa a boa situação financeira do Paraná. De acordo com Richa, 15% de toda a Receita Líquida Corrente do Estado deste ano é destinada a investimentos. “Em um momento de crise nacional que coloca quase que a totalidade dos estados e municípios em uma situação difícil, o Paraná ampliou os investimentos. Trabalhamos com um orçamento de R$ 8 bilhões para obras e programas, o maior que o Paraná já viu”, disse.

O governador Beto Richa assinou nesta terça-feira (08), no Palácio Iguaçu, convênios com 53 municípios no valor de R$ 9 milhões. Ele também autorizou a licitação para obras em 13 municípios, investimento de R$ 9,9 milhões. Curitiba,08/08/2017 Foto:Jaelson Lucas / ANPr

O governador Beto Richa assinou nesta terça-feira (08), no Palácio Iguaçu, convênios com 53 municípios no valor de R$ 9 milhões. Ele também autorizou a licitação para obras em 13 municípios, investimento de R$ 9,9 milhões. Curitiba,08/08/2017 Foto:Jaelson Lucas / ANPr

CELERIDADE – O chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni, pediu celeridade aos prefeitos na elaboração dos projetos e emissão de certidões negativas, para que o governo possa iniciar as obras nos municípios dentro do prazo. “Temos a previsão de executar 1,5 mil obras, mas as prefeituras precisam acelerar os projetos para que em dezembro todas elas estejam em andamento”, alertou.

R$ 1 BILHÃO – Desde 2011, o Governo do Paraná disponibilizou mais de R$ 1 bilhão para as prefeituras de todas as regiões do Estado por meio do Sistema de Financiamento aos Municípios (SFM). Apenas no ano passado, foram R$ 357 milhões para obras de melhoria como pavimentação de vias, construção de barracões industriais, escolas, creches e para a gestão de resíduos sólidos.

O prefeito de Campo do Tenente, Jorge Luiz Quege, assinou a licitação para a aquisição de dois ônibus escolares e um veículo, no valor de R$ 500 mil. O recurso é a fundo perdido. “É muito importante para o nosso município, um dos menores da Região Metropolitana. Somos muito bem atendidos pelo Governo do Estado. Campo do Tenente nunca recebeu tantas coisas”, disse. “O transporte escolar percorre mais de mil quilômetros diários, e grande parte dos ônibus é da prefeitura. O Governo do Estado está ajudando da renovar a frota”, explicou.

O município de Guaporema, no Noroeste, assinou convênio de R$ 300 mil para a implantação de uma arena multi-esportiva, voltada para a prática de diversos esportes. “A arena ficará no Jardim Canaã para atender jovens, crianças, adultos e até os idosos serão beneficiados. O espaço já está pronto e agora só falta instalar para a turma aproveitar”, afirmou o prefeito Marcos Barranco.

Bela Vista da Caroba, no Sudoeste, recebeu R$ 136 mil para a compra de um trator e uma ensiladeira. “São equipamentos para atender os pequenos agricultores de Bela Vista, que é um município agrícola. Sou muito grato ao governador Beto Richa pelo seu governo municipalista”, contou.

MUNICÍPIOS – Os municípios que serão beneficiados pelos recursos liberados pelo governo do Estado são: Luziana, Colombo, Campo Largo, Terra Roxa, Paulo Frontin, Califórnia, Cambira, Jaguaraíva, Paranapoema, Irati, Marilena, Jacarezinho, Iguaraçu, Três Barras do Paraná, Guaíra, Guaporema, São Pedro do Iguaçu, Céu Azul, Nova Cantu, Moreira Sales, Alto Paraíso, Cruzeiro do Oeste, Guaratuba, Prudentópolis, São Jorge do Ivaí, Palmeira, Peabiru, Marialva, Cruz Machado, Esperança Nova, Inácio Martins, Mandaguaçu, Rio Negro, Tibagi, Teixeira Soares, Querência do Norte, Alto Paraíso, Alto Paraná, Bela Vista do Carobá, Borrazópolis, Cambará, Ipiranga, Rio Azul, Sarandi e Xambrê.

Assinaram as licitações os municípios de Amaporã, Campo do Tenente, Diamante do Sul, Fazenda Rio Grande, Ivaí, Ivaté, Jacarezinho, Marilena, Nova Aurora, São João do Ivaí, São Pedro do Ivaí e Umuarama.

PRESENÇAS – Acompanharam a solenidade os secretários da Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara; do Esporte e do Turismo, Douglas Fabrício; da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes; e para Assuntos Estratégicos, Edgar Bueno; o diretor-geral da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano, João Carlos Ortega; e os deputados estaduais Luiz Cláudio Romanelli, Élio Rush, André Bueno, Alexandre Curi, Marcio Pauliki, Adelino Ribeiro, Delegado Recalcatti, Nelson Justus, Evandro Junior, Jonas Guimarães, Paulo Litro, Cláudia Pereira, Fernando Scanavaca, Plauto Miró, Francisco Bührer e Márcio Nunes.

Confira aqui a lista de municípios que assinaram convênios e tiveram as licitações autorizadas.

A.G

Alceni Guerra realiza palestra em lançamento do Parque Tecnológico de Paranavaí

O investimento em educação e tecnologia é sempre destaque no Paraná e no último dia 18 de maio foi lançado o Parque Tecnológico de Agroinovação de Paranavaí. A proposta do parque é focar em mandiocultura e citricultura, vai ocupar parte da área da Estação Experimental do IAPAR na cidade.

No evento, Alceni Guerra realizou uma palestra, juntamente com o professor Jorge Luis Nicolas Audy, presidente da Anprotec. O ex-ministro lembrou de quando foi prefeito de Pato Branco e todos os benefícios que a construção de um parque trouxeram para a cidade. “Pato Branco deu um salto inimaginável nesses poucos mais de 20 anos da construção do parque. Passou a ser o maior polo de produção de software e hardware do interior do Paraná, tem a quinta renda per capita do estado, cerca de 150 cursos superiores, 20 tecnológicos. Tudo isso graças a capacidade de produção intelectual das faculdades que se instalaram em Pato Branco, depois que eu consegui, em 1987, tirar um Cefet do Norte do Paraná e levá-lo para Pato Branco. Foi um presente do presidente José Sarney e hoje temos uma cidade que é um verdadeiro polo de tecnologia, que orgulha o país e o mundo inteiro”, contou.

E Paranavaí pode se desenvolver tão bem quanto Pato Branco, garantiu Alceni. “E em Paranavaí eles podem conseguir o mesmo, desde que sigam os passos do Parque Tecnológico de Pato Branco”, concluiu.

Ainda falando sobre educação e inovação, Alceni Guerra lembrou da importância dos novos profissionais. “As inúmeras faculdades que logo se tornarão universidades têm mais de 500 pós-doutores, doutores, mestres e mestrandos. Essa massa crítica humana faz com que a cidade se transforme, permanentemente, num polo de inovação. E esse presente nós retribuímos fazendo com que a arrecadação em Pato Branco, que no meu primeiro ano de governo foi de 16 milhões, se aproxime cada vez mais de meio bilhão de reais. Acho que nesse ano talvez não seja possível por causa da crise econômica que atinge o país, mas com certeza no ano que vem nós a atingiremos. E daremos um exemplo, como sempre, para o mundo de como uma cidade pequena se transformou numa cidade de médio porte, ficou rica e com grandes empreendedores locais que nós queremos ajudar a construir uma capital tecnológica no interior do pais”, afirmou.

O evento foi organizado pela secretaria estadual de agricultada através do IAPAR e contou com a presença de autoridades do governo estadual e especilistas na área de inovação e tecnologia.

A.G