Nova unidade vai melhorar diagnóstico de câncer infantojuvenil

Visita ao laboratário genômico Biobanco do Hospital Pequeno Príncipe. Curitiba,19/08/20017 Foto:Venilton Küchler

Visita ao laboratário genômico Biobanco do Hospital Pequeno Príncipe. Foto:Venilton Küchler

Matéria da Agência de notícias do Paraná

Referência nacional no atendimento à crianças, o Hospital Pequeno Príncipe anunciou a nova unidade que vai compor o Instituto de Pesquisas Pelé Pequeno Príncipe: a Unidade de Diagnóstico Avançado e Pesquisa em Saúde, obra realizada tanto com recursos estaduais como federais. Na manhã de sábado (19) foi realizada uma visita para entrega do prédio com a presença do secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo Neto, da vice-governadora do Paraná, Cida Borghetti, do ex-jogador de futebol, Pelé e demais autoridades.

A estrutura vai abrigar o Laboratório Genômico e Biobanco, os quais contribuirão para maior precisão no diagnóstico precoce e tratamento do câncer infantojuvenil. Este será o primeiro biobanco do Paraná. Estima-se que a capacidade de armazenamento será de até 230 mil amostras.

“O governo do Paraná sempre apoiou este importante hospital. Realizar o diagnóstico precoce e iniciar o tratamento de maneira ágil é essencial para que possamos diminuir ao máximo os números desta terrível doença”, enfatizou Caputo Neto.

Cerca de 70% da capacidade de atendimento do Pequeno Príncipe é destinada aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). Além do tratamento oncológico, o hospital também oferece desde consultas ambulatoriais até tratamentos complexos, tais como transplantes de rim, fígado, coração e ossos.

“O Paraná é um dos estados que mais investe em saúde no país. O Hospital Pequeno Príncipe é uma prova de que estes investimentos fazem a diferença. Quanto maior a rapidez e agilidade ao diagnosticarmos o câncer em crianças e adolescentes, maiores serão os efeitos positivos do tratamento em longo prazo”, destacou a vice-governadora Cida Borghetti. Continue lendo…

A.G